Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




sexta-feira, abril 08, 2011

A esquerda não ocupou um vácuo, ela criou espaço




1. Dizer que "legendas liberais" se apegaram "à discussão meramente econômica" não é de todo falso, mas suas bases são falsas. O liberalismo econômico sempre foi capenga no país, neste país dos bacharéis... O que prevaleceu depois de certo tempo, impulsionado pela ditadura militar foi uma discussão moral sim, mas com visão de mundo socialista através de movimentos rurais como o MST impulsionados por religiosos da CNBB. Bem observado, a discussão moral teve seu lugar, mas não foi conduzida como Carvalho desejaria. 

O que não disse o filósofo foi que a direita deixou de se fundamentar na religião, vista como arcabouço moral, pois já há um código civil criado e em uso. Quem gostaria de mudar esse código, daí sim, em bases mais fraternas é a ala socialista dos bispos.

2. A ideia de hegemonia é outra fábula. Converse com qualquer militante e lhe pergunte se acha a Constituição Federal de esquerda? No mínimo vai rir da tua cara. Nos fundamentos dela, na 1ª página há uma defesa da propriedade privada, do empreendedorismo. Então, como é essa história mesmo de hegemonia? Agora, com um analista mais fino poderíamos até dizer que se trata de uma colcha de retalhos, o que é outra coisa, mais complexa, sem dicotomias simplistas.

Os EUA conseguiram acabar com as ideias anti-establishment? Eles conseguiram acabar com suas Jane Fondas que tiveram rebentos intelectuais como Michael Moores? Claro que não e nem é esta a pretensão de um país democrático. Quando se quer acabar com a influência da esquerda na esfera cultural justamente se dá lenha para que ela continue na oposição como principal fonte inspiradora. Melhor coisa para acabar com a esquerda seria deixá-la administrar uma prefeitura... Talvez nem isto, bastaria um condomínio. Já seria suficiente para desacreditá-la por anos. 

Quem acabou por criar um monstro estatista que disponibilizou empregos em sinecuras para a esquerda foi a própria direita, também estatista. São lugares com papéis definidos, assim como sindicatos são tomados por esquerdistas. Acho estranho que se estranhe isto... Patético seria esperarmos empresários em sindicatos de empregados. E estes deixam de ser empregados esquerdistas querendo mordiscar seus patrões quando também se tornam patrões. Basta pensarmos em um tal de Ronald Reagan que deixou a presidência do sindicato dos atores de Hollywood e o Partido Democrata para se filiar ao Republicano. Este tipo de esquerda com papéis em órgãos estatais e para-estatais não luta contra o capitalismo, só o deturpa. Afinal, quem aterra a própria bica d'água?

3. Logo se vê porque Carvalho não agrega. Propriedade privada neste país, em que pese sua defesa constitucional, também é atacada porque relativizada ao extremo (basta conferir, entre outros dispositivos jurídicos, o Estatuto da Cidade). Nossa Constituição e demais leis estaduais, municipais apresentam várias oposições estruturais com brechas suficientes para alegria da OAB, sem que tenhamos que nos deter nas diferentes interpretações de juízes para isto. Os direitos civis inclusive emanam dos direitos de propriedade, da ideia de contrato social na qual também existem deveres - o que estranhamente Carvalho não citou; liberdade religiosa livre mesmo não pode ter a defesa da moral judaico-cristã em especial, pois esta se basta na própria liberdade religiosa que existe ou não existe; padrões de ensino de boa qualidade existem, mas em algumas escolas. Tem que ser professor rodado, com experiência para conhecer e compará-las. Ficar sentado especulando em gabinetes não te mostrará esta realidade. Aliás, cabe ao mercado decidir que tipos de escolas devem existir. Se dependesse de mim, todas, inclusive as ruins que servem de sinalizadores. O problema é outro, as públicas que não atingem objetivos expressos porque o problema não está neles e sim em métodos de alcançá-los. 

Agora, tomem cuidado justamente com isto "uma concepção integral da sociedade", uma receita totalitária de como se deve agir, sentir e ver o mundo. Errado filósofo, este platonismo é prejudicial, maléfico, peçonhento mesmo, fruto de quem idealiza uma sociedade tal e qual seu focinho de porco mais igual que os demais animais de tua Animal Farm. Uma sociedade é resultado de tensões e harmonias, vago, eu sei... Mas, não há uma fórmula pronta, o que se pode dizer, no entanto, é se alguns princípios a norteiam e se são efetivados. E princípios significam leis e lei boa é mínima.

4. Sensacionalismo, alarmismo são técnicas que nosso filósofo aprendeu na lida jornalística. Tiririca de esquerda? Da onde? É só um aproveitador que representa bem parte do eleitorado. Insinuar que a esquerda arquiteta isso é pura paranóia. 

E:


O que existe de positivo em esconder a realidade das forças que estão em jogo? O fato de que uma boa parte do pessoal dito direitista esteja servindo à esquerda não significa que direita e esquerda tenham desaparecido. A população brasileira é conservadora.  E as pesquisa têm comprovado isso. Ela apenas não está informada sobre quem é quem no cenário eleitoral. Então, se vota nos candidatos que existem. É uma situação onde o engano, a mentira e a farsa foram oficializados. A farsa ganhou o jogo.


Provado o que digo. Se a população é conservadora, mas adora baile funk e novela com nus, então não sei o que é conservadorismo. Fala sério, esse cara bebe Tatuzinho! Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, se direita serve a esquerda que diabo de direita é? Para Carvalho todos são "manipulados", inclusive as raposas direitistas do Congresso! Já, se a população não sabe quem é quem, não é de esquerda, nem progressista, nem liberal, nem conservadora, nem direitista, é apenas ignorante.

Ignorante como quem acredita em Olavo de Carvalho.
...


Nenhum comentário:

Postar um comentário