Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




sábado, novembro 26, 2011

IDH e obscurantismo da ONU

Um velho texto meu, de 2003, quando escrevia para o MSM. E, claro, muitos links estão quebrados:


IDH e obscurantismo da ONU
por Anselmo Heidrich em 07 de outubro de 2003 
Resumo: A ONU se esforça em semear suas teses estatizantes e antiliberais ao sabor de um ranço tipicamente terceiro-mundista. 

Protecionismo Econômico - 2


Outro bom artigo sobre os benefícios da liberalização econômica:


Protecionismo Econômico - 1


Dois bons artigos para entender os males do protecionismo econômico. Primeiro uma crítica aos EUA e depois, outra ao Brasil:


Globalização e Culturas


A group of American tourists arrived in Italy not long ago. “Amazing!” one said to their tour guide, a friend of mine: “You have pizza here too.” A group of Japanese Boy Scouts landed in Chicago. “Amazing!” they told their troop leader. “They have McDonald’s here too.”
NationalGeographic.com 


Como os antiamericanistas enxergam
a globalização frente às culturas...

Os suplementos culturais dos jornais, geralmente são relegados ao segundo plano. O caso do Valor Econômico, por exemplo, é bastante sintomático, já que o jornal trata de economia e da política quando estreitamente relacionada à própria economia. Mas depois da dança das cotações das ações da bolsa, da crítica aos subsídios externos e ao clamor dos mais sensatos por juros e carga tributária menores, o que resta? A análise da política passa de modo rasteiro. Muitas vezes, sem dar nome aos bois ou revelar interesses, lobbies etc. E o que pode se chamar de “análise cultural”, praticamente nunca é tratada de modo sério, ou seja, revelando mais de uma visão sobre um tema tão amplo e vago. 

Alguns números sobre Belo Monte


...

segunda-feira, novembro 21, 2011

Gryphon - The unquiet grave


...

James Peron: The Artificial Imposition of Poverty


James Peron: The Artificial Imposition of Poverty
...

Muçulmanos nos EUA

http://noiri.blogspot.com/2007/09/be-aware-moslems-in-usa.html?showComment=1207596840000

World Urbanization Prospects: The 2005 Revision


World Urbanization Prospects: The 2005 Revision
...

domingo, novembro 20, 2011

Calúnia sobre Belo Monte - 2


Na entrevista Belo Monte, nosso dinheiro e o bigode do Sarney, a impressão que fica é que deve ser bem cômodo ficar do lado de fora criticando, como esse professor faz. Quero entender se o que ele critica é a falta de transparência do setor ou a necessidade de construção daquela usina ou ambas as coisas? Porque, ao menos para mim, é só mais uma hidroelétrica, embora grande, gigante. E como tal, não vejo como a região Amazônica e mais outras áreas do Brasil possam prescindir da mesma. O que acho que deve ser apontado é se, dentro das normas ambientais vigentes, a sua implantação foge a regra deixando buracos no processo, como a compensação ambiental ou mitigação necessárias. 

Urbanização Mundial - 2

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c0/Rural_flight.jpg

Quantos países existem atualmente? - Mundo Estranho

Quantos países existem atualmente? - Mundo Estranho
...

Urbanização Mundial - 1

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_pa%C3%ADses_por_%C3%ADndice_de_urbaniza%C3%A7%C3%A3o

Great White Shark Jumping

Sinofobia - 1

Quando se pensa que já atingimos o maior nível de imbecilidade governamental nos enganamos: com vocês, a sinofobia.

La nueva normativa, que podría convertirse en decreto, busca cerrar las fisuras legales que los compradores han estado utilizando, como la compra de tierras a través de compañías brasileñas.

Mas, faça o que eu digo, não faça o que eu faço:


macua.blogs.com
O BRASIL procurou sossegar os cépticos que receiam a possibilidade de geração de...

quinta-feira, novembro 17, 2011

Calúnia sobre Belo Monte

http://vimeo.com/32115701


Olha... Assisti agora a essa bobagem. É enojante o nível de desinformação desses patetas globais. Esse povo me dá nojo! Isso é pura manipulação travestida de questionamento sério. Pelo pouco que sei, aquele ambiente (equatorial) não passa por época de estiagem, seca coisa nenhuma. Agora, isso não invalida o fato de que energias alternativas (que poderão graças a maior escala se tornarem usuais), sejam interessantes como complemento. Se Belo Monte vai receber recursos estatais, então por que não a eólica ou solar ou de biomassa? Reitero que a UHE Belo Monte não perde seu valor em um milímetro cúbico por segundo por causa disso não, só estou afirmando que tem que se separar a rejeição por essa contrainformação vagabunda desse vídeo aí com a possibilidade de diversificação, que é sempre interessante.
...

Aliança entre Paquistão e China


Mudança nada. A China só pode contrabalançar um pouquinho o poder (hard, power e soft quando interessa) de seu principal aliado -- que fique claro, claríssimo --, os EUA. Só néscios para acharem que um estado de rio que quando dá cheia deixa mais de um milhão de desabrigados miseráveis vai ser um objeto de interesse vital para Pequim. Nada disso barra o poder de 80-90% de produtos chineses no Wal-Mart. Poder paralelo é, na verdade, apenas mais uma carta manipulável e esse é o caso de Islamabad. Ou alguém aí é ingênuo de achar que chinês que é chinês -- HAN -- vai dar trela para estado muçulmano com simpatizantes dos talebãs?! Só olhar como Pequim trata seus próprios turcos no Sinkiang pra ter uma breve noção do que digo. Aliança estratégica, temporária tudo bem. Vital, carnal, besteira...não dá nada, não rende. Já falaram, já louvaram um monte a aliança entre Rússia e China, pois então CADÊ?! No way.

Cf.: DefesaNet - Expansão Chinesa - Paquistão e China efetuam manobras militares conjuntas

...

quarta-feira, novembro 16, 2011

Inovação mundial

Aos sinófilos e antiamericanistas: dêem uma olhadinha nestes gráficos. Em particular no 2º.


www.economist.com
Where are the world's most innovative companies and what do they do? Companies that make semiconductors and other electronic components are collectively the most innovative industry, according to an analysis of patents carrie

terça-feira, novembro 15, 2011

Tomatadas: Marcelo Lopes de Souza é como qualquer militante...


Diniz,

A malandragem é essa mesmo, que tu bem detectou. Agora, imagine se cobrássemos desses movimentos como o MST algo como uma prestação de contas: "Êi, vocês disseram que queriam terra para produzir, que a especulação de terras e bla-bla-bla, a ditadura do grande capital e bla-bla-bla os impedia de produzir... Pois bem, agora que ganharam terra e DINHEIRO [pois, ao contrário do que muitos pensam, a reforma agrária desde os tempos de FHC não se resume à mera distribuição de terras], o que vocês definitivamente produziram?" Sabe o que o Marcelo Lopes de Souza e outros com a mesma mentalidade incrustados em sinecuras estatais nos diriam? "Isto não é justo para com os movimentos sociais, pois é uma cobrança e avaliação típicas da mentalidade neoliberal, que só sabe cobrar resultados..." Ou algo tão patético assim seria alegado, pode crer. O que eles esquecem, no entanto, é que não se trata de cobrar uma "racionalidade neoliberal", mas de cobrar uma racionalidade sequer, o que a leitura de filósofos anarquistas nunca soube responder.

Só responderam com sonhos a guisa de guias para o fracasso.


Cf.: Tomatadas: Marcelo Lopes de Souza é como qualquer militante p...: Na palestra Da “arqueologia” à “genealogia”: balanço e perspectivas dos vínculos entre a geografia e o pensamento libertário , Souza (2009)...
... 

segunda-feira, novembro 14, 2011

Auto-ilusão africana

O texto que se segue é mais um daqueles libelos terceiro-mundistas que inundam a mente de nossos cidadãos latino-americanos, só que no caso, proveniente da África. É sintomático como, em pleno século XXI ainda se teime em culpar os estrangeiros, a colonização, embora haja um parágrafo que critique este argumento como algo ultrapassado, há a "nova colonização" entendida como a atuação de multinacionais e a globalização. Isto é simplesmente patético e não vai ao ponto que deveria ser o diagnóstico de porque a própria estrutura produtiva da maioria dos africanos é tão ineficiente. Se a questão exemplificada está no preço dos minérios, então o que faz com que seus preços no mercado internacional sejam constantemente baixos? E é ingênuo demais achar que basta uma troca de lideranças para reverter isso, como se a democracia e o populismo explicassem porque há baixo valor agregado em suas exportações e corrupção nas entranhas de seus próprios estados.
Querem aproveitar as lições da "primavera árabe"? Até agora elas se resumiram em execuções sumárias. Vamos ver se daqui para frente haverá planos de qualificação profissional para a população ou retornos aos fundamentalismos religiosos como esteio político de suas nações.
Confira o exercício de auto-ilusão abaixo:

domingo, novembro 13, 2011

Nem vem que não tem, Nem



Acabou a era da ingenuidade. Não haverá fim mesmo se não houver cultura avessa ao consumidor. Esse negócio de “perseguir o grande” e deixar a outra ponta livre não funciona.

 

domingo, novembro 06, 2011

A moral dos dentes do tubarão



Quem nunca se deparou com uma resposta pronta “não se pode julgar uma cultura pelos olhos de outra”, quando criticou uma dada idiossincrasia comportamental induzida ou procedimento costumeiro de outro povo? Obviamente, que o relativismo cultural é útil para entendermos porque uma sociedade ou parte menor dela, uma comunidade ou tribo isolada adota certa valoração e padrão de ação social. Mas, daí a tomar como “certo” ou igualmente válido porque tem sua origem em outro contexto distinto do qual se vive vai uma enorme, abissal distância.

sexta-feira, novembro 04, 2011

Os velhos costumes sempre são bons? (II)


Sobre interceptor: Os velhos costumes sempre são bons? Em que conservadores e socialistas têm a mesma opinião?

P.ex.:

http://www.slate.com/articles/news_and_politics/explainer/2011/11/socialist_whores_what_did_karl_marx_think_of_prostitution_.html


www.slate.com
At a campaign event in Brockton, Mass. on Wednesday, a heckler called Senate candidate Elizabeth Warren "a socialist whore." What did the founders of socialism think of prostitution? They didn't like it. Karl Marx viewed prostitutes as victims of the capitalist system. In his Economic and Philosophi...

quarta-feira, novembro 02, 2011

Os velhos costumes sempre são bons?



É brincadeira? Esses caras são sérios? Não. A Revolução Sexual pode ter angariado efeitos difíceis de ser assimilados, MAS um deles foi menos a promiscuidade do que a redução do número de prostitutas (apud Superfreaknomics). Esta "democratização do sexo pré-conjugal" como inimiga da prostituição, o MSM não leva em consideração pois não lhes interessa. Será que nossos conservadores tupiniquins são tão conservadores que desejam até mesmo "conservar a mais antiga profissão do mundo"?

...

Diplomatizzando: O Brasil no novo Indice de Desenvolvimento Humano ...


Dica:


Diplomatizzando: O Brasil no novo Indice de Desenvolvimento Humano ...: HUMAN DEVELOPMENT REPORT 2011 BRASIL OCUPA 84ª POSIÇÃO ENTRE 187 PAÍSES NO IDH 2011 ESTUDO DE QUALIDADE DE VIDA VOLTOU A MUDAR DE ME...