Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




sexta-feira, maio 20, 2016

Acorde Irmão


Imagem: keepinspiring.me

Acorde irmão. Quando descobri que tinha câncer, a primeira sensação, após o choque inicial foi de é o que é. Não se luta contra fatos, se aprende com eles. E por que deveria ser diferente na política? Isto não passa de um grão de areia na linha de tempo desta praia, cujas forças que a moldam são tão imensas como correntes do oceano. Um oceano de poder... O que tu pode fazer? Quando um muro dividindo mundos era posto abaixo segundo os golpes de quem estava em suas sombras, vocês aqui celebravam a vinda do messias do ABC. O mundo já mudou, as consciências se abrem e desejo que haja tempo para ti saltar dos trilhos antes que esta composição te esmague. Não sofra, flua. Quer fazer algo? Quer resistir? Cara, não sofra mais. Os anos em que não nos sentamos para conversar, beber o chimarrão e nos olharmos nos olhos são como anos de uma prisão em construímos nossas celas. Chove nesta cidade e o frio que corta minha pele me revigora, mas pra ti parece uma lâmina que te sangra. Nesta aurora não há heróis no pódio, apenas alguém sendo com sua prancha numa onda incontrolável. Faça como os cardumes que se deslocam nas ondas gigantescas e tente sobreviver a tudo, alinhando a costa que muda de formato.
         Vocês tiveram 13 anos para tentar algo e conseguiram alguma coisa, mas o saldo foi péssimo. Agora levante a cabeça e reconheça o erro. Ficar neste luto só vai piorar tua saúde e ela começa e termina pela mental. Tu já caiu de um telhado... Milagrosamente, não sofreu muito. Mas insistir nisto, nesta birra doentia pode te trazer uma queda maior ainda. Apenas aproveite a vida, alguns artistas abastados não valem a luta. Chega desta mentira e perceba tuas contradições. Um mundo se renova, produz e cria. Tu usufrui dele e ao mesmo tempo advoga um retrocesso protecionista. Do que tem medo, de uma usurpação? Ela já existe, mas feita por quem te ilude. Eu gostaria muito de pensar que é assim, que alguém te engana, que alguém polui, que tu é uma vítima, mas daí eu seria o enganado. Não existe isto. É tu mesmo quem permite que a ilusão se instale na tua mente como um parasita pela falta de asseio e higiene. Tu busca um dogma de vida pulando de ideologia em ideologia, de religião em religião como um macaco de galho. Ontem foi o marxismo, hoje é o budismo ou a falácia da “antropologia da ação”, mas quem leva os louros são clePTocratas. Sempre se perde a liberdade quando se baixa a guarda e tu te abre procurando um pai, no fundo é isto, um Pai. Esqueça, até mesmo nós, os pais cometemos erros, quanto mais um formado por uma burocracia com interesses próprios.
Irmão, quem fala em bem comum, geralmente não sabe o que é ser comum, não sabe o que é ser civil, não sabe o que é a civilização. Não passam de darwinistas sociais em competição pelo erário armados a força da tradição, carimbos e canetas. Tiremos este poder deles, que pior não ficará.
Tu pode insistir na tua retórica, isto não importa para mim, sempre te amarei. Não ligo para este lixo decorado como não ligo para o time do torcedor ou o nome do velhinho na nuvem, apenas quero me lembrar da tua voz. Se possível uma gargalhada após uma boa piada.
Ou é isto, ou nossos filhos seguirão nossos passos em diferentes horizontes. Para nunca mais se encontrar.

Um abraço on line.
Anselmo Heidrich


---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio
Se concorda, compartilhe.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário