Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




terça-feira, outubro 02, 2012

O imbecil individual / The individual buster

Sobre:
Tomatadas: Uma nota sobre Olavo de Carvalho: Ao comentar o post A culpa da nossa direita , um leitor fez indagações bastante interessantes sobre o intelectual conservador Olavo de Carv...
"O Imbecil Coletivo" é um bom livro, mas "O Jardim das Aflições" é... Uma aflição! Olavo de Carvalho chega a defender a Inquisição Medieval com argumentos como de que pelo menos se tratava de um "devido processo legal", anteriormente ausente. Ora, se assim for, então qualquer déspota que tenha escrito o que faria também representaria uma "evolução institucional", uma vez oficializada a barbárie.
Daí, a crítica ao Iluminismo e o Darwinismo, dentre outras, se torna consequência lógica para ele. Realmente, faz uns bons dez anos que não aproveito mais nada deste autor. Sobre Bush "não ter achado as ADMs", já vi comentários de seus seguidores dizendo que como o ex-presidente americano também atuou para uma seita de conspiradores mundiais. Na verdade, não passava de um "representante do globalismo", a soldo de uma dominação estatista mundial em busca da instauração de uma ditadura aos moldes comunistas. Estes, na verdade, não seriam liberais de fato - que só conseguiriam sê-los com uma ligação religiosa contra a "religião de estado" -, mas sim "metacapitalistas". Não sei se percebeu, mas aí há um puxão de orelhas implícito aos empresários feito por Olavo de Carvalho em muitos textos ao criticar os "capitalistas alienados" que "não percebem a dominação mundial crescer". Não é a toa que ao invés de se tornar um empreendedor, ele prefira mendigar donativos. A propósito, posição similar a de Marx mesmo, quando foi confrontado por sua mãe "por que ao invés de você escrever tanto sobre o Capital, você não cria seu próprio capital?" Ou, para Olavo de Carvalho "por que ao invés de sugerir tanto aos capitalistas sobre os riscos de não investirem em porta-vozes lúcidos, você não se torna um capitalista para se auto-financiar?" Se observarmos bem, há sempre um remendo teórico para justificar a dicotomia mundial entre "direita" e "esquerda" que não passa de uma extensão da luta (religiosa) do Bem contra o Mal. 


Bem... Não deixa de ser divertido ler o imbecil individual chamado Olavo de Carvalho.
________

About:
Tomatadas: A note on Olavo de Carvalho: Commenting on the post fault of our right, a reader made ​​some interesting questions about the conservative intellectual Olavo de Carv ...
"The Collective Imbecile" is a good book, but "The Garden of Afflictions" is ... An affliction! Olavo de Carvalho gets to defend the Medieval Inquisition with arguments like that at least it was a "due process", previously absent. But if so, then any despot who has written which would also represent an "institutional evolution" once official barbarism. Hence, the critique of Enlightenment and Darwinism, among others, becomes a logical consequence to him. Really, does a good ten years since I take nothing else from this author. About Bush "has not found the WMD", I've seen comments saying that his followers as the former U.S. president also served for a sect of conspirators world. In fact, nothing more than a "representative of globalism," the pay of a statist world domination seeking the establishment of a communist dictatorship to molds. These, indeed, are not actually liberal - only be able to be such a connection with religion against the "state religion" - but "metacapitalistas." Do not know if you realize, but there is a slap on the wrist implicit entrepreneurs done by Olavo de Carvalho in many texts to criticize the "capitalistic alienated" that "do not realize the growing world domination." No wonder that instead of becoming an entrepreneur, he prefers to beg alms. Incidentally, a position similar to that of Marx himself, when he was confronted by his mother "why instead you write so much about the Capital, don't you create your own capital? " Or to Olavo de Carvalho "why instead of suggesting both the capitalists about the risks of not investing in lucid spokespersons, yourself do not become a capitalist to self-finance??" If you look good, there is always a patch to justify the theoretical dichotomy world between "right" and "left" which is merely an extension of the struggle (religious) of Good against Evil

Well .. It is still fun to read the individual asshole named Olavo de Carvalho.

2 comentários:

  1. Anônimo12:52 PM

    Não é possível refutar o que vc lista como absurdo sem dar os motivos para assim pensar, mas um erro de fato é fácil de corrigir: o Olavo de Carvalho possui duas lojas virtuais (uma livraria e outra de bottons e camisetas), tem um curso online com milhares de alunos e dá aulas em cursos avulsos em sua própria casa. Ele se financia bastante bem e é sim um empreendedor, o que não entra em contradição com o fato de aceitar doações (o que vc maliciosamente chama de mendigar donativos).

    ResponderExcluir
  2. Marco Aurélio,

    "Não é possível refutar" o que eu listo como absurdo porque estou certo, basta ler o livro e buscar artigos sobre os temas que eu mencionei. Se tu não conheces, deverias te abster de fazer comentários sem pertinência. Quanto às atividades empreendedoras de Olavo de Carvalho, simplesmente duvido que lhe garantam sustento para sustentar uma família e ainda residir em outro país. Deve haver algum subsídio não declarado. E quanto à mendicância, não há melhor termo para definir a patética manifestação, cujo apelo que fez a seus leitores alertando para importante função que teria como se fosse uma espécie de Armagedão. Caso, não te lembre, aqui está:

    http://www.olavodecarvalho.org/donation.html

    Está lá e ainda permanece com a mesma tez de ébano com a qual foi originalmente publicada.

    Tente na próxima, Marco e, com mais hombridade publicando teu nome próprio.

    ResponderExcluir