Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




sexta-feira, abril 08, 2016

Como ajudar ao Impeachment de Dilma Rousseff



"Algumas observações/sugestões que eu fiz pra quem tá mandando e-mail pros deputados depois de ler vários por aí, e depois de ver o resultado de alguns, meus e de amigos (se vocês discordam ou tem algo acrescentar, POR FAVOR):
- Seja cordial nas palavras e no tom. Evite adjetivar demais e principalmente não insulte. Eu tenho vontade de xingar 3 gerações da família desses deputados do PP mas me contenho. Isso não funciona.
- Os deputados respondem muito melhor às pessoas do próprio Estado que são potencial eleitores. Eles vão bisbilhotar autores de alguns e-mails pra terem uma ideia geral de quem tá falando com eles. Um deputado cearense não dá lá muito valor pro que pensam dele em São Paulo.
Ou seja, não pare de pressionar deputados dos outros Estados, mas foque mais naqueles do seu próprio. Deixe ele saber se você é eleitor do Estado dele (ou cidade, ainda melhor)
- Evite e-mails que parecem exageradamente genéricos e padronizados. Se eles acharem que trata-se de bots, isso perde o efeito.
- Pesquisem um pouco sobre a rede eleitoral do deputado, principalmente o que ele vai fazer nas eleições municipais desse ano. Se ele próprio será candidato, ele está ainda mais suscetível.
Se você souber os candidatos que ele vai apoiar (todo deputado tem sua rede de prefeitos, vereadores, deputados estaduais) cite-os. Faça ele saber que serão boicotados também.
- Eu li alguns que caem num certo tom de ameaça novelesca "você vai se ver com o povo brasileiro decente,,,", etc. Isso não funciona muito bem, só deixa o deputado de má vontade.
Mesmo que você saiba que tal deputado é da turma book rosa que tá se vendendo por cargos, deixe ele saber da sua desconfiança e pare por aí. A própria retaliação está implícita. Porém:
- Dizer que nós que somos pró-impeachment vamos atazanar, boicotar e trabalhar contra todos os deputados que não votarem pelo impeachment é de certa forma uma ameaça, sim... Mas é exatamente isso o que vai acontecer. E eles precisam saber disso. Nós não deixaremos que o voto deles seja esquecido. O nome deles vai estar nos cartazes nas próximas manifestações, em outdoors e por toda a internet.
Se eles acabarem com a nossa única esperança de saída dessa crise, desse governo catastrófico e criminoso, eles estarão se jogando contra a vontade da maioria esmagadora do Brasil e contra as maiores manifestações da história da república. Pra quem botou milhões e milhões na rua, acabar com a carreira de 10 ou 20 deputados que nos sabotaram é muito fácil." (by: Wagner Rastelli para Grupo DAGOBAH 1 min)

---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio

Se concorda, compartilhe.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário