Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




quarta-feira, fevereiro 03, 2016

Grécia e Alemanha: respondendo à Nivaldo Cordeiro em comentário sobre Demétrio Magnoli





Tudo bem Nivaldo, tua lembrança do rigor e necessidade de ajuste econômico sobre os estados perdulários está certíssima, MAS discordo de que a inflação na Alemanha na década de 20 tenha levado à ascensão do Nazismo. Ela levaria ao surgimento e crescimento de uma resposta revolucionária à tamanha crise, mas as 'cores' do nazismo tiveram particularidade específica que já era, infelizmente, consensual entre os alemães. Já no século XIX se partilhava das ideias de que um espaço vital - lebensraum - era de suma importância ao povo alemão. O que combinou com isto foi a noção de superioridade racial para dar a química explosiva que viria ocorrer. Porque se fosse assim tão simples, o nazismo bem poderia ter surgido na Rússia e, por que não o foi? E como se sabe, na Rússia surgiu algo tão ruim ou pior (já que perdura até os dias atuais em outros países), mas por quê? Só por causa da crise surgiu o comunismo? Não, pois dependeu também da cultura que se instaurou previamente que, no momento oportuno, se alastrou. Imagine que tu more em um lugar muito úmido, portanto insalubre, um pântano... As condições para a formação de fungos estão dadas PREVIAMENTE, agora vai depender de desleixo para que seus residentes desenvolvam um quadro alérgico. Porque uma resposta revolucionária ocorreu tem a ver com a crise econômica, MAS porque esta revolução teve esta ou aquela ideologia guiando-a, dependerá do que já existia culturalmente no imaginário de boa parte da população insuflada por malditos intelectuais.
---------------------------
Se concorda, compartilhe.     


Nenhum comentário:

Postar um comentário