Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




quarta-feira, fevereiro 17, 2016

Pesquisador marxista se assume como fanático militante de boas




Tem que ler:

Tomatadas: CQD: Pesquisador "critico" da reforma agrária assu...: Um dos ensaios do livro   Não culpe o capitalismo  comenta que os autointitulados "pesquisadores militantes" são como os criaci...





Leu? Então agora veja meu comentário:

E supondo Diniz que tu tivesse errado, tomado alguma série de dados e desconsiderado outros, p.ex., ou eu com alguma crítica ao ambientalismo ou o Fernando com alguma consideração sobre o custo do imóvel em CTB etc., o que tem que se levar em conta é que o FAZER CIÊNCIA é como um TRIBUNAL, no qual várias teses, no mínimo duas são confrontadas e após um PROCESSO de acusação, defesa, mais acusação e defesa e assim por diante, até que o JÚRI, no caso, a comunidade científica após longo e exaustivo debate se dê por, mesmo que temporariamente... Satisfeita, digamos assim. O que não quer dizer que isto não venha a ser, futuramente, alterado. Agora me digam como marxistas fazem isto? Não fazem! Quando suas teorias dão, SUCESSIVAMENTE DESLOCADAS OU INVALIDADAS PELA REALIDADE, eles não a abandonam, mas fazem "remendos teóricos". Como o NEO-marxismo, ou o velho marxismo disfarçado com causas étnicas, raciais, de gênero etc. etc. e etc. Se mantém o core do mesmo jeito para "adornar a periferia teórica". A base metodológica é, essencialmente, a mesma. Digamos então que nós pudéssemos "dissecar Marx" pegando subteorias que nos interessam e descartando aquelas que não servem ou se mostram totalmente impróprias para entender a realidade (ex: a pressão sobre relações de produção via evolução das forças produtivas faz algum sentido v. alienação e valor-trabalho não servem pra nada), ainda assim, o marxista mesmo diz que "estão corrompendo/deturpando a obra de Marx", que "ela tem que ser vista na sua totalidade" etc. etc. e etc. Pessoal, marxismo é seita, do pior tipo, pois não se assume como tal. Boa noite. 



----------------------------
Se concorda, compartilhe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário