Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




terça-feira, janeiro 31, 2017

Lemingues Políticos


Se venda casada for crime, a "venda casada em política" é uma burrice só. O que mais vejo em redes sociais, especialmente no facebook é gente se posicionando visceralmente contra Donald J. Trump ou favoravelmente a este, como se todas suas pautas estivessem umbilicalmente ligadas, como se suas posições fossem um todo harmônico, uma política orgânica. Ora! Isto não existe. O que existe e é plenamente factível e, parcialmente, defensável são tópicos que, para leitores cautelosos podem ser desmembrados, modificados, aprimorados etc. 

Alguns diriam que isto deturpa a política, mas cá entre nós, isto deriva de uma visão purista da política, que bem sabemos ser falsa. Política contém planos, estratégias, acomodações, ponderações, envio falso de sinais, dissimulação etc. Já a fé, a militância apaixonada pouco tem disto, sequer compreende isto. O que não quer dizer que não tenhamos que nos empenhar naquilo que acreditamos como melhor alternativa só porque ela não tem uma essência perene e superior. 

Eu, particularmente, vejo a proposta de avaliação da imigração e maior controle como sensata, mesmo que, infelizmente, se cometa injustiças ao barrar gente honesta a entrar nos EUA. Efeitos colaterais podem ser indesejáveis, mas toleráveis se correspondem a causas maiores. E a segurança das pessoas é uma delas, a maior. Por outro lado tenho uma visão antagônica ao que o protecionismo produz, mesmo que tenha, porventura, efeitos positivos no curtíssimo prazo. Isto não paga o que virá depois.

Quanto à propaganda geopolítica de Trump (já que ainda não entrou claramente em operação) é alvissareira, embora não se trate de nenhuma panaceia. Ter que abraçar às oligarquias que Putin representa na Federação Russa não é nenhum avanço para a causa da Liberdade, no entanto pode ser um remédio amargo contra o caos e a violência reinantes no Oriente Médio que foram, parcialmente, produzidos pelas próprias atuação e pressão externas.

Por outro lado, um acirramento da disputa comercial com a Alemanha e a China pode levar a uma crise maior ainda que favoreça, justamente, economias estatais como a da Rússia e dê uma guinada institucional no próprio EUA. Seus efeitos podem ser imprevisíveis. 

Há pontos interessantes e outros que causam temor, mas não somos experts em vários assuntos para opinar de modo terminante sobre quaisquer um desses assuntos. Quanto mais colocá-los em um bloco coeso que defina o caráter de um governo. Não é porque o sujeito é antipático ou grotesco até que isto irá guiar minha opinião por uma oposição essencial. Se a modinha é tola, uma anti-modinha só por sê-la não é senão um reflexo preguiçoso de quem se incomoda com a especulação e curiosidade. 

Na boa, a impressão que dá é de um bando de desocupados discutindo uma partida de futebol após seu término, como se todos soubessem tudo de antemão. Um conselho, deixem de compartilhar tanto e "curtir" para ler um pouco mais. 

Anselmo Heidrich


Nenhum comentário:

Postar um comentário