Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




quinta-feira, agosto 18, 2016

O nosso diferencial olímpico


Imagem: gettyimages.com

Pessoal, independente da religiosidade do cara (esqueçam isto por alguns minutos) avaliem a essência do que ele diz:

"Paulo Sato(via Facebook) OLIMPÍADAS - THE G.A.T.E. PROGRAM
Quem ganha uma medalha olímpica , não é um país, mas sim a pessoa que nasceu no país. A conquista é individual. Diante da minha afirmação então pode ser questionado – se em partes do mundo como os EUA, nascem gente superior, uma vez que com 4.5% da população mundial, ganharam mais de 20% das medalhas olímpicas disputadas, desde que iniciou os jogos. Lógico que todos sabem que não, que as pessoas do mundo todo são iguais. Mas então porque os resultados são diferentes ?
Na olimpíada de 2.000 na Austrália, quando o Brasil ficou com o 57Th lugar no quadro de medalhas, sem nenhum ouro, li dezenas de artigos de brasileiros de todas as atividades, opinando sobre o fracasso olímpico do Brasil. Todos – seja de gente do esporte, seja de gente totalmente fora do esporte, mas amantes e estudiosos do esporte, sociólogos, professores, economistas, administradores, etc....enfim todos tinham uma conclusão em comum. “O Brasil não investe em esporte amador, precisa investir mais”. A delegação que foi aos jogos em Sidney, estava entre as 4 maiores do mundo , levaram até um palestrante de auto ajuda o R. Shiniyashiki.
Afirmo que todos do país todo está errado na leitura !!! Se dividirmos o quanto o Brasil gasta com esporte amador e quanto os EUA gasta, e dividirmos pelo numero de medalhas, com certeza cada medalha brasileira custa várias vezes mais, talvez umas 10 vezes mais que uma medalha dos EUA. Ou seja não é “investimento”, e sim o como investir, o como fazer.
E como faz os EUA ? Alíás não só no esporte, mas em tudo, a opção do estado ( EUA )é pelo CAPITALISMO, e o CAPITALISMO não investe em uma atividade, mas só nas pessoas no individuo que dá retorno. Ou seja obedece a DEUS. ( todo garoto Argentino quer ser o Messi da mesma forma que um garoto brasileiro quer ser o Neymar, mas DEUS deu o talento a eles. 1 em mais de bilhões ) Isso fica dez vezes mais barato com dez vezes mais eficiência que no SOCIALISMO que quer dar igualdade as pessoas, no modelo que vejo no Brasil.
Nos EUA, tem um programa que inicia na quarta série escolar, ou seja média das crianças com 10 anos de idade, chamado ” G.A.T.E. Program.” Iniciais para “GIFTED AND TALENT EDUCATION.” Se um garoto com 10 anos faz 100 mts em 13 segundos, se for acompanhado, em 8 anos tem potencial para ser medalha nas olimpíadas. O Phelps, foi uma das crianças descoberta no GATE program. ( sozinho ganhou quase tanto medalhas de ouro quanto o Brasil inteiro em todas as épocas e esportes somados !!! ) Essas crianças ficam todos os dias, uma hr após a aula, para treinar, fazer o sabe fazer o que gostam e fazem de melhor. Aperfeiçoam o talento ganho de DEUS, com orientação, técnicos competentes e especialista. Ou seja o dinheiro é gasto só com poucos , só com os que DEUS, apontou o dedo e disse “esse é o cara” ( Romario disse isso, referindo a si mesmo ). O GATE PROGRAM, para mim é mágica dos EUA, que formam músicos, atletas, ganhadores de premio Nobel. Os números do mundo mostram a desproporcionalidade dos EUA em relação ao resto do mundo.
O Brasil nunca teve O CAPITALISMO como opção de estado. Gasta muito com pouco resultado em tudo pq é estado socialista. Raros conseguem se destacar, aparecem heróis como Thiago Brás que foi campeão mundial na categoria 15 anos. Com 22 bateu o Record olímpico. Quanto foi gasto com ele ? Quase o mesmo com outros que nem se chegaram perto de classificação. Tenho certeza que existem no Brasil vários hiper talentos com “GIFTED”, que poderiam ser medalha em olimpíadas, mas nunca souberam que tinham. Os esportes coletivos, divertidos como esportes coletivos, ( futebol, voley, etc ) voley de praia, mostra bem que no Brasil, temos talentos com Gift. Sempre ganhamos medalhas neles, estamos sempre no pareo pra medalha.
O dinheiro que o Brasil gasta com educação por aluno ou habitante é quase igual ao que os EUA gastam. A diferença é o jeito de gastar. No dia que nós do Brasil entendermos que escola não precisa de faxineira que limpeza de classe e banheiro e áreas comuns pode e devem ser feita pelos alunos da escola, com ajuda dos professores, o país se alinhará ao mundo desenvolvido e ficará com os ouros e pratas nos evento do país, evitando que os gringos levem quase tudo embora....."

---------------------------

http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio
Se concorda, compartilhe.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário