Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




quinta-feira, março 01, 2012

Canadá gasta o dobro do que o Brasil em saúde pública - 18/07/2011 10h51

2 comentários:

  1. A menção feita ao Canadá na matéria me trouxe à lembrança o filme "As Invasões Bárbaras", do canadense Denis Arcand (um socialista raro, pois tem autocrítica). O filme surpreende ao mostrar que o sistema público de saúde do Canadá é péssimo. Parece coisa de terceiro mundo, embora tenha sido totalmente nacionalizado. Na verdade, o filme sugere que foi justamente a nacionalização que tornou o sistema tão ruim: seu custo é elevado, mas os recursos são desperdiçados por excesso de burocracia, além de haver corrupção de dirigentes e funcionários e corporativismo dos sindicatos, cujo comportamento chega a ser mafioso. Nem sequer condições de igualdade foram garantidas por esses sistema público universalista! Como mostra o filme, canadense com pouca grana (caso de professores universitários...) são obrigados a se tratar nos péssimos hospitais públicos canadenses, ao passo que os endinheirados se internam em hospitais privados norte-americanos, que ficam logo ali ao lado. E o Estado brasileiro não tem os mesmos vícios que o filme aponta no sistema canadense? Tem, sim. Podemos até aumentar os investimentos em nosso sistema público de saúde, mas só se cortarmos gastos em outras áreas, posto que a nossa carga tributária já é uma canga pesada demais, e somente se formos capazes de combater a corrupção, a ineficiência administrativa e o corporativismo. Nada disso será feito pelo PT no governo, já que esse partido só fez reforçar esses vícios históricos, inclusive revertendo conquistas do governo FHC.

    ResponderExcluir
  2. Eu vi a 2ª parte deste filme, sobre o conflito entre o pai intelectual e o filho acionista no hospital. Ficou bem claro neste filme como os sindicatos procedem, chegaram até a roubar o notebook do visitante de quarto! E eu já senti que o atendimento muda muito de hospital privado para público, mesmo em países ricos.

    ResponderExcluir