terça-feira, junho 07, 2016

O Sul Não É Meu País


Dos estados do Sul do Brasil, o único que não está financeiramente quebrado é Santa Catarina, mas ainda assim por pouco tempo. Que 'país' surgiria depois dessa brincadeira? (Imagem: caviaresquerda).

Pessoal, permitam que eu faça um anúncio aqui. Amanhã à noite participarei de um debate ao vivo sobre *separatismo* com membros do movimento "O Sul é meu País" (e, claro, que eu sou contra), mas levantarei a questão do *liberalismo* e do *federalismo*. Então, quem tiver interesse, assista:

"No próximo dia 08, às 20h00, a equipe do programa Eles e Ela promoverá um debate sobre o movimento separatista O Sul é o Meu País. Representante do movimento também participará.

O debate será transmitido pelo YouTube, ao vivo, e perguntas poderão ser encaminhadas pelo whatsapp 48-9830.2115, antecipadamente ou durante a transmissão."

Para assistir, basta acessar este link: http://www.youtube.com/watch?v=DZ7Sh7pWIGs




---------------------------
http://inter-ceptor.blogspot.com/
Fas est et ab hoste doceri – Ovídio

Se concorda, compartilhe.    

4 comentários:

  1. Uma coisa sempre a considerar é o seguinte: qual o percentual dos impostos arrecadados permanece nos estados como receita tributária? Para ter uma ideia, no Paraná, dos R$ 280 bilhões arrecadados anualmente, R$ 50 bilhões compõem a receita estadual e outros R$ 48 bilhões vão para os municípios. São R$ 98 bilhões. A União, justiça seja feita, paga benefícios do bolsa família, salários de servidores federais, manutenção de rodovias federais e também aposentadorias do INSS. Mas será que isso tudo ultrapassa R$ 180 bilhões? Duvido muito.
    O orçamento do DNIT para o Paraná é inferior a R$ 200 milhões por ano. Se utilizarmos o mesmo percentual da população brasileira (1,6%) , dá pra estimar em 170 mil o número de funcionários públicos federais. A um salário médio de 10 mil por mês, isso daria aproximadamente R$ 23,46 bilhões em salários por ano. Eram 408 mil o número de beneficiários do Bolsa Família no Paraná no final de 2014 . Que sejam 450 mil hoje. A um custo de 60 reais per capita, temos um dispêndio anual de R$ 324 milhões por ano.
    Faltam ainda as aposentadorias. Vou fazer uma conta bem grosseira: são 31 milhões de beneficiários no país todo. O Paraná possui aproximadamente 5% da população do Brasil. Guardando a mesma relação, isso significaria 1,55 milhões de beneficiários. O valor médio do benefício pago era, em janeiro de 2015, 1.022,46 centavos. Vou acrescentar 10% por conta da inflação do ano passado. Isso resulta em R$ 1.124,70. Agora multiplicamos por 1,55 milhões e depois por 13 (número de meses, sem referência ao PT) e temos o valor de R$ 22.662.825.900,00. Somando tudo, temos:
    Despesa Valor (R$)
    Funcionários Públicos Federais 23.460.000.000,00
    Beneficiários do INSS 22.662.825.900,00
    Beneficiários do Bolsa Família 324.000.000,00
    Orçamento do DNIT 200.000.000,00
    Total 46.646.825.900,00
    Diante disso, a transferência anual aos cofres da união, no caso do Paraná, seria o equivalente a R$ 133,35 bilhões, o equivalente a 136% do total tributário que fica no Estado. Isso significa que, sem a União, mantendo a mesma carga tributária, os recursos disponíveis do tesouro mais que dobrariam. Ou então permitiriam uma queda de 41% na carga tributária, o permitiria que ela chegasse a aproximadamente 22% do PIB sem nenhuma mudança na oferta de serviços atualmente disponíveis.
    Diante disso tudo parece-me muito tentadora a proposta de sair da federação brasileira. Hoje o déficit anual do Estado do Paraná é muito menor que o total transferido para a união. Nossas transferências não servem para sustentar a os Estados do nordeste, como muitos dizem. Servem basicamente para manter a burocracia podre de Brasília, com suas dívidas e hábitos perdulários. Sinceramente, Anselmo, temos muito a ganhar saindo da “Federação Brasileira”.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando, é um dos caminhos, mas considero um dos piores porque perde possibilidades. Pode ser até mais fácil, mas de longe uma proposta federalista harmonizaria esta independência financeira (relativa) com um mercado mais amplo.

      Excluir
  2. A Grécia do Brasil? https://direitasja.com.br/2015/08/16/a-grecia-do-brasil/ via @wordpressdotcom

    ResponderExcluir
  3. Debate sobre o movimento separatista O Sul é o Meu País

    Cf. https://plus.google.com/events/c46u82gk4n4i97ogaafcpa43j4c

    ResponderExcluir