Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




quinta-feira, junho 01, 2017

Public "Education" has become indoctrination and distraction

Pesquisando sobre "doutrinação" e "educação" encontrei este vídeo e quase abortei a visualização porque... Bem, porque começou com aquela cantilena de que "somos formatados para a sociedade sem questionar, objetivando somente o lucro e bla-bla-bla", mas, MAS, M-A-S, como gosto de insistir até o fim para formar uma opinião tive uma grata, não, GRATÍSSIMA surpresa ao ver a abordagem do sujeito. Por diversas razões, eu vi que mesmo questionando, na base do cliché certos paradigmas que temos (sociedade industrial, educação em massa, lucro etc.) há informações muito, mas muito pertinentes mesmo. Como, p.ex., a de que o atual modelo educacional vigente na maior parte dos países partiu de uma necessidade da revolução industrial e do Iluminismo, quando uma minoria recebia a educação, particular e dada pelos jesuítas. Enfim, há detalhes por discutir, como a recente onda de Transtorno por Déficit de Atenção (TDA) não ser um transtorno, verdadeiramente falando, mas segundo o argumento esboçado, uma condição consequente de uma grande gama de informações que se perde na modorrenta e anacrônica sala de aula. Um dado interessantíssimo levantado pelo apresentador é que no jardim de infância, 98% (se bem me lembro) das crianças são diagnosticadas com Q.I. de "gênio" e após, apenas(!) 5 anos, a taxa cai para, no máximo, 15%. Evidente que esses números têm que ser conferidos. Estanho que Q.I. caia assim por fatores meramente ambientais (série de estudo), mas de qualquer forma fica a suspeita de que haja uma 'moda' ou corrente que diagnostique casos de dispersão de foco ou atenção com base em um viés cultural. Volto a dizer, se é que os dados apresentados são corretos e/ou fidedignos. Mais, a demonstração do crescimento do 'transtorno' (déficit de atenção) em direção à costa leste (onde haveria mais centros de estudo nessas patologias) é interessantíssimo (assim como vale a piada sobre Oklahoma). Agora o que mais me interessou foi saber que lá, a oposição ao modelo educacional "contra o sistema", o que seria aqui equivalente ao discurso de esquerda é contra a padronização e uniformização do ensino, sem artes, sem criatividade -

 - Inteligência Divergente -, enquanto que aqui, nossa oposição ao sistema reza a cartilha centralista, planificadora, totalitária do sistema curricular unificado (para um país tão diverso, tão variado etc.). Vejam que mesmo caindo o PT (ainda que temporariamente) o novo governo (em parte, novo...) ainda mantém a perspectiva da construção de uma anacrônica Base Nacional Curricular Comum, a BNCC. Até no discurso de "oposição ao sistema educacional", nossa Esquerda é paleolítica.



Cf. Public "Education" has become indoctrination and distraction https://youtu.be/6jZHNjc4Xk0 via @YouTube



Nenhum comentário:

Postar um comentário