Não Culpe o Capitalismo



Pessoal, eu,

Anselmo Heidrich, o Fernando Raphael Ferro de Lima e o Luis Lopes Diniz Filho,

administradores dos blogs


respectivamente, acabamos de lançar um libelo da GEOGRAFIA ANTI-MARXISTA, o 1º do país!

Prestigiem...

Compre o livro NÃO CULPE O CAPITALISMO nos links abaixo:




terça-feira, julho 19, 2011

Jornalismo chinfrim não entende significado de demanda popular[*]




Segundo o Dicio.com, a definição de cerco é “caçadores em círculo para pegar a caça. Operação militar em torno de uma cidade, de uma posição inimiga; sítio. Operação policial para controlar uma zona, para perseguição a criminosos”. Vale lembrar ainda que os chamados cercamentos (enclosures, em inglês), foram a forma de acabar com o entendimento da terra como bem comum (como era no modo de produção pré-capitalista) na Inglaterra. Com a transição para o modo de produção capitalista, a terra passou a ser encarada como um bem de produção, e os senhores feudais ingleses passaram a cercar as suas terras, arrendando-as como pastagens para a criação de ovelhas, e delas expulsando os camponeses. Esse cercamento como exclusão e aquele cercamento como controle e perseguição do inimigo – nesse caso, a pobreza – são os cercamentos defendidos por Zero Hora para os espaços públicos de Porto Alegre, incluindo-se aí os parques.


Tolice, tem mais é que cercar mesmo. Se o que está causando incômodo é o crime, por que manter algum receio de dizer em alto e bom som que o que se quer é cercar a criminalidade? É disto que se trata.

E óbvio, a comparação com os cercamentos britânicos foi forçada, pois não se trata aqui de assegurar a passagem de um sistema econômico ao outro, mas de manter a ordem e a paz social nas nossas cidades.

...
[*] Continua em Falsa consciência como modelo público.

2 comentários:

  1. Anônimo2:26 AM

    O que tira marginais , bandidos , pobres dos parques não é polícia ,e sim educação , cultura , esporte . Vivi por dois anos em frente a uma praça na rua dos Andradas , em Porto Alegre , e o que via era a polícia sendo conivente com atos criminosos , fazendo vista grossa ao consumo e tráfico de drogas . Pude acompanhar de perto dia após dia a trasformação dos meus vizinhos ,de pessoas normais de classe média , a zoombies escravos do crack e praticantes de pequenos furtos.
    Se cerca uma praça , o povo migra pra outra , se cerca todas migram para um viaduto, uma várzea...enfim , o que temos que cercar é o tempo livre dessa gente , mudar sua forma de viver.
    Onde vivo , hoje, o índice de desemprego ja está superando os 20 % , e como ainda não se tem uma perspectiva de quando isso vá mudar , o governo passou a investir na criação de grandes espaços desportivos públicos com professores voluntários de todo o tipo de esporte .
    O que precisamos é de um programa social que estimule o povo a crescer culturalmente , pois já não temos mais prisões o suficiente para formar jovens vagabundos e desocupados em traficantes,assassinos , estupradores , criminosos profissionais.

    ResponderExcluir
  2. Caro Anônimo,
    Uma tréplica:
    http://inter-ceptor.blogspot.com/2011/07/falsa-consciencia-como-modelo-publicoi.html

    ResponderExcluir